Trabalhando a liberdade

Em 2019, a Seap criou o programa de ressocialização “Trabalhando a Liberdade”, que prevê o uso da mão de obra carcerária em reformas e manutenções dentro e fora das unidades prisionais.

Após análise do perfil psicológico, comportamental e social, os internos podem participar de projetos de remição de pena pelo trabalho, garantindo um dia de pena a menos a cada três dias de trabalho.

As atividades são voltadas para a capacitação, educação e socialização da Pessoa Privada de Liberdade (PPL), desenvolvendo aptidões laborais que possam ser executadas intra e extramuros. Os reeducandos executam diariamente serviços de limpeza, manutenção, conservação, pintura, hidráulica, agrícola, metalurgia e outros.

O objetivo do programa é evitar a retroalimentação dos ciclos de criminalidade e taxas de reincidência no sistema prisional.

Noticias